Dobrar ou não dobrar, eis a questão…

Quando comecei a fazer consultorias como personal shopper, meus amigos me perguntavam informalmente sobre “o que vestir ou não”. Com o crescimento das aparições das calças dobradinhas, o “top-hit-parade” de dúvidas era sempre sobre a tal da altura das dobras e se realmente era possível usar sem parecer um caçador de caranguejos (desculpe, às vezes a minha cidade natal faz com que tenha essas referências um tanto quanto marítimas).

Independente do biotipo em questão, dobrar as calças traz um refresh imenso para o look básico (tipo básico mas nem tanto?) e é de grande utilidade para o nosso verão tupiniquim.

Eu, nerd que sou, fui analisar na minha bíblia de moda masculina, o livro : “O Gentleman” do autor Bernhard Roetzel e quis buscar de onde saíram as primeiras calças mais fresquinhas do universo. Na história consta que o rei Eduardo VII – na segunda metade do século XIX – foi o primeiro a ter a ideia de arregaçar as calças para protegê-las da sujeira e umidade.

gentleman

Hoje, sabemos que dobrar as calças não só ajuda nos dias chuvosos (quem já pegou ônibus com chuva em São Paulo sabe como é), mas acaba trazendo um destaque diferente para os sapatos e claro, facilita que as tão comentadas meias coloridas apareçam e componham ainda mais a paleta de cores do visual (mais pra frente faremos um texto só sobre elas, juro!).

_mg_2870

O segredo é combinar as dobras com calças mais básicas, porque ainda não chegamos no St. Patricks, para sair no maior estilo Leprachaun. Mas se isso for sua vibe, fique à vontade (meu lema!).

Porém, existem modelos que são meio que perigosos e não indicados para utilizar o truque da dobra: fraque e smoking. Perigoso tipo falar pra sogra que não come feijão, sabe?!

O começo de uma relação duradoura com as calças dobradinhas gira em torno do tipo da calça e sapato x biotipo físico x bom senso.

Com sapatos mais pesados como botas, dá para exagerar um pouco mais nas dobras e funcionam melhor com calças mais justinhas, tipo skinny, por exemplo

_mg_2771

Já com snickers é possível usar calças em tons terrosos (tipo Chino) e mais larguinhas, dobradas, aparecendo apenas os calcanhares.

Lembrando que, para homens com pernas mais curtas, a tendência é quanto mais dobrada a calça, mais “fatiada” fica a silhueta.

E no final das contas , o velho e maravilhoso bom senso que nada mais é que olhar no espelho e sentir-se confortável com a peça. Seja livre!

perfil-paty

     Por Patricia Got

           Criadora da uNDERFuL Store, Personal Shopper
           e colunista do The World Wide Wardrobe.