O pintor JIM CARREY fala sobre o drama da vida real.

David Bushell que dirigiu o meu filme favorito de todos os tempos “Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças” fez um mini documentário sobre a relação de Jim Carrey com a pintura. Apesar de ser reconhecido como um ótimo comediante, eu que sempre admirei mais os trabalhos dramáticos acabo de descobrir que essa tristeza é real e que a dedicação a pintura o ajudou a superar uma depressão.

Em I Needed Color,  Jim fala sobre isolamento, compaixão, Jesus e revela que pintar um coração cheio de cores o auxiliou a cicatrizar um coração partido.

Faça um break pro café e se inspire a sair da zona de conforto.

 

paulinho-colaborador.jpg

Por Paulinho Moreira

Curioso e sócio-fundador da ORIBA